Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
EN PT
Apresentação​​

Apresentacao_site.jpg Photo ​by Dose Media on Unsplash

Instituto de Ciências Sociais é uma Unidade Orgânica da Universidade do Minho, criada em 1976, apenas três anos depois da fundação da própria universidade. A natureza, missão e princípios, bem como a sua governação e modelo organizativo estão definidos nos Estatutos do Instituto​, cuja versão mais recente foi publicada em Diário da República a 25 de setembro de 2018 (Despacho n.º 9032/2018 – Diário da República n.º 185/2018, Série II de 2018-09-25).

Instituto de Ciências Sociais está organizado em dois tipos de subunidades orgânicas, os departamentos e os centros de investigação. Integra quatro departamentos – o Departamento de Ciências da Comunicação, o Departamento de Geografia, o Departamento de História ​e o Departamento de Sociologia – e quatro unidades de investigação – o Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS); o Centro Interdisciplinar em Ciências Sociais (CICS-UMinho); o Centro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA-UMinho) e o Laboratório de Paisagens, Património e Território (Lab2PT).

gestão do Instituto é assegurada pelo funcionamento dos seguintes órgãos: o Conselho do Instituto, o Conselho Científico, o Conselho Pedagógico, o Conselho de Gestão e o Conselho Consultivo.

​A atividade do Instituto de Ciências Sociais divide-se em três áreas específicas:

​     1) pedagógica, assegurando uma oferta formativa que integra seis cursos de Licenciatura, nove cursos de Mestrado e sete Programas Doutorais;

     2) científica, desenvolvendo projetos de investigação e promovendo atividades e eventos científicos de expressão nacional e internacional;

     3) de extensão/interação com a comunidade, procurando estabelecer pontes com diversos setores da sociedade.


Instituto de Ciências Sociais congrega mais de 1.500 pessoas. Em dezembro de 2019, reunia em todos os seus cursos um total de 1.337 estudantes (747 de Licenciatura, 449 de Mestrado e 141 de Doutoramento). Os quatro departamentos integram ao todo 68 docentes de carreira. Os centros de investigação integram ainda um expressivo número de investigadores de outras instituições de ensino superior. O trabalho administrativo e técnico é assegurado por 15 funcionários.​​​